sexta-feira, 15 de julho de 2011

AUMENTO DOS SALÁRIOS DA PM/SP SERÁ DE 15% A PARTIR DESTE MÊS

Governador Geraldo Alckmin também prometeu acréscimo de 11% em agosto de 2012.

Policiais do Estado terão aumento de 15% a partir deste mês
O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou o aumento de 15% nos salários de policiais civis e militares, na tarde desta quinta-feira (14). A mudança na remuneração serve também para os funcionários públicos que ocupam cargos de agentes de segurança e vigilantes penitenciários, além dos agentes de escolta. 


O salário desses profissionais também terá aumento de mais 11% a partir de agosto de 2012. No total, ressaltou Alckmin, a remuneração de policiais civis e militares, além dos agentes penitenciários, terá acréscimo de 27,7%. 

É primeiro o reconhecimento do bom trabalho que a polícia vem fazendo. Em São Paulo nós já tivemos uma redução dos índices de criminalidade importantes. Para se ter uma ideia, o Brasil tem 25 homicídios por 100 mil habitantes e SP tem menos de 10 por 100 mil habitantes.

A partir deste mês, por exemplo, o salário de um delegado da Polícia Civil, que trabalha em uma cidade com mais de 500 mil habitantes, vai mudar de R$ 5.874,30 para R$ 6.920. Já a remuneração do profissional que ocupa o mesmo cargo, mas em municípios com menos de 500 mil moradores, vai passar de R$ 5.559 para R$ 6.605.

Na Polícia Militar, o soldado da PM que atua em cidades com menos de 500 mil habitantes vai passar a receber R$ 2.429 – a remuneração anterior era R$ 2.266. Já os salários dos PMs de mesma patente, de cidades com mais de 500 mil moradores, vão mudar de R$ 2.451 para R$ 2.614.

Ao todo, mais de 150 mil servidores na ativa e 103 mil aposentados serão beneficiados com o aumento. Segundo o governador, ha 89.345 policiais militares, 34.258 policiais civis e científicos, e 26.918 agentes penitenciários. A mudança no plano de carreira dos policiais prevê a extinção da quarta classe (tais como escrivão, investigador e agente) e científicos (como fotógrafos, desenhistas e atendentes de necrotério). Eles serão automaticamente promovidos para a terceira classe, o que representara uma elevação salarial.

O presidente da Associação dos Funcionários da Polícia Civil do Estado de São Paulo, Hilquias de Oliveira, afirmou que a categoria esperava um aumento de 150% no salário. O aumento, segundo ele, se refere à correção inflacionária do período de 1995 a 2010. 

Não haverá reajuste. Esse reajuste significa R$ 1,1 bilhão por ano. Normalmente, essa questão de reajuste é feita mais ao final do mandato e nós estamos fazendo praticamente ao término do primeiro semestre, e a inflação no último ano foi de 6%. A gente tem que fazer para poder avançar, mas foi o máximo que pudemos fazer.

Oliveira também afirmou que a data base do policial civil para receber o reajuste salarial é em março. Ele diz acreditar que Alckmin não irá pagar o valor retroativo correspondente aos quatro últimos meses. 


Uma greve da categoria para pressionar o governo a atender as reivindicações está sendo avaliada pela associação dos delegados.
Fonte: R7.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário