terça-feira, 20 de outubro de 2015

COMERCIANTE DE RIACHO DA CRUZ PROCURA PROMOTORIA DE PORTALEGRE PARA TENTAR LIBERAR ACESSO AO INTERIOR DO MERCADO PÚBLICO DE RIACHO DA CRUZ VETADO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA LOCAL

Parte externa: acesso aos banheiros público do interior do mercado está proibido pela prefeitura
O mercado público de Riacho da Cruz, mesmo esquecido pela população, alguns comércios ainda sobrevive ao tempo e se tornam tradicionais como o antigo bar de “Mancin” hoje administrado por seu filho Leandro Cavalcante. Mas a sobrevivência deste e outros comércios localizados nos compartimentos do mercado estão ameaçados de fecharem definitivamente, isso porque a administração pública da cidade vetou o acesso aos banheiros do mercado aos comerciantes e a seus clientes que não podem mais utilizar o banheiro do mercado, o que é humanamente impossível para qualquer pessoa ficar muito tempo sem utilizar um banheiro, principalmente para os frequentadores do “Bar da Piaba” como é carinhosamente chamado por seus clientes o antigo bar de “Mancin”.

Inconformado com tal situação o proprietário do mencionado bar procurou a prefeitura da cidade para tentar resolver o problema da falta de acesso aos banheiros do mercado público, o que segundo Leandro Cavalcante, após uma longa conversa com a prefeita da cidade a mesma informou que ia analisar a situação, o que segundo Leandro, não teve resposta por parte da chefia do poder Executivo local.

Como não houver resposta da administração local, o comerciante Leandro procurou a promotoria da Comarca de Portalegre e relatou os fatos aquela instituição, onde segundo o termo de declaração, Leandro relata que “a Prefeitura Municipal fechou as portas de acesso aos banheiros do mercado sem notificar nenhum comerciante, justificando a proibição do acesso aos banheiros pelo fato de os comerciantes estarem sujando muito o banheiro”, ainda de acordo com Leandro no termo de declaração, “o mercado público não dispõe de ASG e que os comerciantes e populares necessitam ter acesso aos banheiro”.

Para ter acesso ao Termo de Declaração na íntegra clique abaixo em “mais informações”.

Entre em contato!
a.adrianofp@gmail.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário