segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

PMDB RIACHOCRUZENSE ENFRETA DIFICULDADES PARA MONTAR UMA CHAPA PROPORCIONAL COMPETITIVA

Frente da Câmara Municipal de Riacho da Cruz


Após as eleições municipais de 2012 onde o time oposicionista conquistou apenas duas cadeiras no legislativo municipal, sentiu-se, naquele momento, a necessidade de que nas eleições vindouras a sigla peemedebista lançasse uma chapa proporcional que pudesse competir de igual com a chapa proporcional situacionista que conquistou sete cadeiras das nove no parlamento municipal.

Ao longo dos quase quatro anos passados, a oposição até tentou emplacar alguns nomes para a disputa vindoura, porém estes não decolaram e voltou-se a estaca zero. Alguns nomes que disputaram as eleições de 2012 permanecem no páreo outros não externaram ainda o desejo de disputar novamente uma cadeira no legislativo municipal.

A oposição conta com uma pequena lista de prováveis pré-candidatos onde passemos a citar. O atual vereador Edmilson Cavalcante vem realizando um trabalho de base ao longo desses quase quatro anos o que lhe credencia na manutenção do mandato, outro postulante é o atual vereador peemedebista Jackson Freitas que tentará manter seu mandato, porém o mesmo enfrenta resistência dentro de sua própria base que lhe apoiou no pleito passado.

Com relação aos demais candidatos do pleito de 2012, que não obtiveram êxito naquela eleição, estes ainda não externaram o desejo de disputar uma nova eleição como é o caso dos suplentes José Ribeiro e Claudivan Fernandes, já os demais postulantes em 2012 Luana Vilnia, Pastor Erenilson, Tomaildo Ribeiro, Tião Pintor, estes a poucos meses do pleito de 2016 ainda não definiram se serão ou não candidatos a vereador.

Enfim, a oposição em Riacho da Cruz enfrentará dificuldades para expandir o número de cadeiras na Câmara Municipal e talvez encontre até dificuldades em manter as duas cadeiras já conquistadas.

Entre em contato!
a.adrianofp@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário