domingo, 5 de junho de 2016

OS PRÓXIMO DELATADOS A CAIR: GEDDEL E HENRIQUE ALVES


(Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Do Blog do Magno:

O colapso do governo provisório de Michel Temer não deve ficar restrito às duas demissões já ocorridas, de Romero Jucá e Fabiano Silveira, e à terceira, já anunciada, de Fábio Medina Osório, que deverá ser defenestrado da advocacia-geral da União nas próximas horas. Reportagem de capa da revista Veja, sobre a nova safra de delações, informa que estão denunciados por Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro, ex-presidentes da Odebrecht e da OAS, outros dois escudeiros de Temer: os ministros Geddel Faria Lima, da Secretaria de Governo, e Henrique Eduardo Alves, do Turismo.
Ambos, do PMDB, estão entre os mais próximos aliados do presidente interino. Geddel é quem faz todas as articulações com parlamentares. Henrique Alves foi o primeiro a deixar o governo Dilma, quando a possibilidade de impeachment se tornou real.

Se forem mesmo afastados, já serão cinco ministros demitidos em praticamente um mês de governo provisório.
Fonte: Política em foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário