terça-feira, 14 de agosto de 2012

EX-MÉDICO ACUSADO DE PROVOCAR MORTE DE SEIS PACIENTES É PRESO NO RN


 (CB/D.A.Press)

O ex-médico paulista Denísio Marcelo Caron foi preso na noite do último sábado (11) em uma barreira da Polícia Rodoviária Federal na BR-101, em Canguaretama. Condenado no começo do ano a cinco anos de prisão em regime semiaberto pelo crime de lesão corporal, Caron foi detido por haver contra ele um mandado de prisão em aberto expedido pela 9ª Vara criminal de Goiás.

No momento da prisão, Caron trafegava pela km 174 da rodovia federal conduzido um veículo Gol de placas MYB6578/RN. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia civil da Zona Sul de Natal. Ele deverá ser transferido para o Centro de Detenção Provisória de Parnamirim. Desde 2007 ele reside em Pipa, no litoral Sul potiguar.  

Além de ser condenado a cinco anos de prisão, Caron terá de pagar indenização no valor de R$ 10 mil a uma paciente. O ex-médico é suspeito de provocar a morte de seis pacientes – quatro em Goiás e duas no Distrito Federal. Ele foi processado 25 vezes na Justiça de Goiás e ainda possui quatro processos por homicídio, um por estelionato, além das 19 acusações por lesão corporal.

O ex-médico é natural de São José do Rio Preto, não tinha especialização em cirurgia plástica e teve o registro profissional cassado pelo Conselho Federal de Medicina. Apesar disso, continuou a realizar lipoaspirações em seu consultório, provocando complicações na maioria dos procedimentos.

No julgamento, por unanimidade, os cinco desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás proferiram a sentença contra o acusado de ter causado sequelas a uma mulher que se submeteu a cirurgias plásticas no abdômen e na mama, em Goiânia. Cabe recurso da decisão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Fonte: DN Online 

Nenhum comentário:

Postar um comentário