sábado, 25 de janeiro de 2014

MOTIVO DE AFASTAMENTO DE ROSALBA, POÇO SEGUE SEM ÁGUA POTÁVEL

Do G1/RN

O poço que motivou o afastamento da governadora do Rio Grande do Norte, aberto durante a campanha eleitoral de 2012, continua sem fornecer água potável aos moradores do assentamento Terra Nossa, na zona rural de Mossoró. Na decisão pelo afastamento, o juiz José Herval Sampaio ressaltou que a perfuração do poço não estava programada. “Mas, tudo bem, o poço foi cavado, e a comunidade agora tem água de qualidade advinda daquela obra. Não! Na verdade, após o pleito e a suposta conclusão da perfuração, o poço foi 'tampado', e pelo menos, até 10 de agosto de 2013, não derramou sequer uma gota d'água em benefício daquele povo tão sofrido”, relatou no processo.

Para o ministro Marco Aurélio Mello, o TRE não pode executar o afastamento definitivo da governadora porque ela ainda tem direito de apresentar um tipo de recurso – os chamados embargos de declaração.


Na manhã deste sábado (25), o G1 foi ao assentamento Terra Nossa, que fica a 10 quilômetros da zona urbana de Mossoró. Mesmo com dois poços na comunidade, os moradores do local continuam tendo que comprar água para beber e cozinhar. Isso porque os poços só fornecem água salobra.

Após a obra de perfuração do poço em 2012, segundo os moradores, o governo do estado prometeu instalar um dessalinizador. Mas até hoje esse equipamento não foi instalado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário