quinta-feira, 21 de agosto de 2014

JUSTIÇA CONDENA VEREADOR A PAGAR INDENIZAÇÃO DE R$ 20 MIL A POLICIAL MILITAR

Silvânio Barbosa (PSB) foi condenado por danos morais. Caso envolve acusação de major em suposto crime de chacina.

Vereador Silvânio
A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJ-AL) negou recurso e manteve a condenação que determinou que o vereador por Maceió, Silvânio Barbosa (PSB), pague indenização de R$ 20 mil por danos morais  ao major Paulo Eugênio da Silva Freitas, da Polícia Militar. A decisão foi publicada na última segunda-feira (18), no Diário de Justiça Eletrônico.

O vereador informou que seus advogados irão recorrer novamente. "Não cometi nem um crime e por isso vou recorrer até a última instância", declara o vereador.

O processo contra Barbosa foi movido pelo militar, apontado como suspeito da chacina do complexo do Benedito Bentes, que vitimou quatro adolescentes no dia 13 de agosto de 2010. Segundo as investigações, o nome do militar ficou evidenciado após Barbosa, na época prefeito comunitário do Benedito Bentes, procurar a polícia para entregar um bilhete supostamente deixado na sede da prefeitura por alguém desconhecido. O bilhete traria detalhes da chacina e o nome do militar como um dos envolvidos nas mortes.


Depois de uma nova investigação da Polícia Civil foi concluído, em outubro de 2012, que a chacina foi promovida por outros quatro jovens Antônio Marcos dos Santos, Antônio Fernando dos Santos, Antônio Carlos dos Santos, que são irmãos, e o menor A.G.S., que eram desafetos de uma das vítimas. Presos anos após o crime, os quatro acusados foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MP) por homicídio duplamente qualificado.

O major, que chegou a ser detido, procurou a Justiça para cobrar reparação por danos morais contra o ex líder comunitário. Em março de 2013, a Justiça determinou, em primeira instância, o pagamento de R$ 20 mil de indenização.

Entre em contato!
a.adrianofp@gmail.com
Fonte: G1/AL


Nenhum comentário:

Postar um comentário