sexta-feira, 16 de setembro de 2011

CINCO MORTOS EM OPERAÇÕES POLICIAIS


Os números das operações policiais dos últimos dias em Mossoró têm sido favoráveis às forças de segurança e negativos para a criminalidade. De sábado até ontem à tarde, pelo menos cinco pessoas suspeitas de envolvimento com o mundo do crime morreram, fruto de operações policiais na cidade. Um policial foi atingido de raspão em uma das ocorrências.

A primeira morte da série aconteceu na madrugada de sábado passado, 10, quando Francisco Theonargi Lopes de Moura, que tinha 28 anos e era conhecido como "Théo", tombou numa operação que envolveu agentes de várias unidades. Theo tinha uma extensa ficha criminal, onde havia crimes de natureza violenta, como o roubo a uma casa de praia, em Tibau, que pertence a um promotor de Justiça de Mossoró. 

Ele era acusado também de ter matado um taxista, entre Mossoró e Areia Branca, de forma violenta. A vítima foi queimada dentro do seu carro.

No domingo, uma outra operação, essa feita por policiais militares, resultou na morte de dois adolescentes. Igor Tallyson Lima Silva, 15 anos, e Cristian Matheus Ferreira Tavares, 16, ambos residentes no conjunto Quixabeirinha (zona sul), morreram em operação.

Segundo informaram os policiais militares que participaram da ocorrência, a dupla estava em atitude suspeita, no conjunto Quixabeirinha, quando foi perseguida. Eles teriam atirado contra os militares, de onde começou a troca de tiros.

A outra morte foi devido a uma operação policial realizada no início deste mês. Darlan Cícero da Cruz, de 16 anos, foi baleado e ficou internado no Hospital Regional Tarcísio Maia. Ele não resistiu e morreu na terça-feira passada, 13. 

Até ontem à tarde, a Polícia ainda não tinha informações concretas sobre o envolvimento de Antônio Marcos Gomes da Silva, morto nessa operação para localizar armas do Itep, com outros crimes na cidade.

No sítio eletrônico do Tribunal de Justiça, constam quatro processos diferentes em nome de Antônio Marcos Gomes da Silva. Três deles são referentes à violência doméstica, todos em Mossoró, e o quarto é por assalto, em Natal.
Fonte: Jornal de Fato

Nenhum comentário:

Postar um comentário