sexta-feira, 6 de abril de 2012

Soldado da PM é detido após confusão em casa de show

Policial teria sacado arma e ameaçado seguranças, após discutir com garçonete.
Um soldado da Polícia Militar foi detido, na madrugada desta quinta-feira (5), após uma confusão em uma casa de show no bairro de Ponta Negra. Samir Lincon do Lago Silva estava no Rastapé, quando discutiu com uma funcionária do estabelecimento e sacou uma arma na frente de várias pessoas, passando a ameaçar seguranças. Ele foi detido por outros policiais militares e levada para uma unidade da Polícia Civil.

O soldado Samir é lotado no 5º Batalhão da Polícia Militar, de acordo com informações repassadas por agentes da Delegacia de Plantão da Zona Sul. A confusão aconteceu durante uma festa de forró realizada na madrugada de hoje. A garçonete do Rastapé contou aos policiais civis que o policial militar, que estava à paisana, procurou-a para comprar cinco fichas de cervejas.

Para isso, ele deu R$ 15. Quando a jovem entregou as cinco fichas, Samir Lincon teria dito que não queria mais beber cerveja e queria uísque. A jovem responde que com aquelas mesmas fichas ele poderia pegar o uísque, tendo em vista que a dose era R$ 6. Mesmo assim, o policial militar teria ficado nervoso e falou alterado que a garçonete teria que trocar as fichas por outras.

Com isso, a jovem pediu que ele esperasse um minuto enquanto atendia outro cliente. Neste momento, de acordo com o relato da funcionária da casa de show, o policial teria começado a bater na mão dele e a proferir palavras de baixo calão. Foi então que ela acionou a segurança da casa. Quando os seguranças chegaram para abordar o soldado Samir, ele tirou uma pistola de dentro da roupa e apontou para os funcionários.

Isso fez com que outros seguranças acionassem a Polícia Militar. Uma equipe do 5º Batalhão foi até o local e deteve o soldado Samir Lincon, conduzindo-o até a Delegacia de Plantão da Zona Sul, em Candelária. Diante das testemunhas e das versões contadas, o delegado Custódio Arraes resolveu autuar o policial pelos crimes de injúria e porte ilegal de arma, tendo em vista que ele não estava de serviço.

Samir também poderia ter sido autuado por ameaça, no entanto, o segurança da casa de show não compareceu até a delegacia para realizar a queixa. Após os procedimentos da Polícia Civil, o policial militar iria pagar fiança e ganhar o direito a responder aos processos em liberdade. A arma usada pelo soldado era uma pistola calibre ponto 40, que foi apreendida.
Fonte: Portal B.O

Nenhum comentário:

Postar um comentário