segunda-feira, 27 de junho de 2011

UPP DO MORRO DA COROA SOFRE ATAQUE E PM ESTÁ EM ESTADO GRAVE


Outros dois agentes feridos permanecem internados no hospital da corporação

O soldado Alessandro, um dos três PMs atacados por bandidos no morro da Coroa, no Catumbi, região central do Rio de Janeiro, na noite deste sábado (25), está em estado grave. A informação foi dada neste domingo (26) pela assessoria da Polícia Militar. Ele teve as duas pernas amputados  pela explosão de uma granada. Uma das pernas foi arrancada na hora. A outra teve de ser retirada no hospital.

O agente, que é lotado na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) dos morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro, estava internado no HCPM (Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, na zona norte, às 18h15, em observação, sem previsão de alta. 
Os outros dois policiais, que também são lotados na UPP, estão internados no HCPM. O estado de saúde deles também inspira cuidados. Eles foram feridos por estilhaços. 

Os policiais receberam informações sobre a presença de três homens armados próximo à saída do túnel Santa Bárbara, que liga o centro a Laranjeiras, na zona sul. Assim que chegaram, os policiais foram atacados. Um dos criminosos teria sido baleado na troca de tiros, mas todos eles conseguiram fugir. Os policiais foram socorridos pelo quarto policial que participava da operação. Ele não foi atingido. 

A região recebeu a 15ª UPP já instalada no Rio, que foi inaugurada em fevereiro deste ano e conta com 203 policiais. O ataque surpreendeu até mesmo a polícia, já que, embora a venda de drogas ainda ocorra, ataques a policiais em comunidades pacificadas são pouco comuns. O objetivo do projeto, segundo o próprio secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, é a tomada do território e o fim do domínio de criminosos armados.
Fonte: r7.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário