quinta-feira, 22 de agosto de 2013

NÉLTER: “NÃO EXISTE A MENOR CHANCE DO PMDB APOIAR A CANDIDATURA DE ROSALBA”



A aliança entre PMDB e DEM já chegou ao fim e o que está acontecendo neste momento é, apenas, o apoio dos peemedebistas a projetos importantes para o Rio Grande do Norte, não para o Governo do Estado, gerido hoje pela governadora democrata Rosalba Ciarlini. Quem afirma é o deputado estadual Nélter Queiroz, do PMDB, em contato com O Jornal de Hoje pela manhã. Segundo ele, não existe chance dos dois partidos estarem aliados para as eleições do próximo ano.

“O PMDB está apoiando apenas os projetos importantes, mas com o Governo do Estado está difícil. Não existe a menor chance do PMDB apoiar a candidatura de Rosalba em 2014. A chance é zero do PMDB apoiar Rosalba no próximo ano”, garantiu Nélter Queiroz, acrescentando que ainda não sabe se a governadora vai ser candidata a reeleição no próximo ano. “Isso é uma decisão muito pessoal dela”, analisou.


Nesta terça-feira, em entrevista ao Jornal do Dia, da TV Ponta Negra, o deputado estadual – que já defende o rompimento do Governo do Estado há um bom tempo – afirmou que a gestão Rosalba Ciarlini “já chegou ao fim”. Afirmou também que diante do rompimento político com o DEM, caberia a gestão estadual decidir pelo apoio de outro nome. “Já que o PMDB não dispõe de nenhum nome para disputar o Governo do Estado, podemos apoiar Robinson Faria ou Wilma de Faria”, analisou.

Pela manhã, em contato com O Jornal de Hoje, no entanto, Nélter Queiroz mostrou uma postura diferente. Disse que a candidatura própria do partido é viável e que um nome dentro do PMDB vai surgir. “Algum nome (que hoje diz que não é candidato) vai ceder. Tem que ceder. Na hora aparece. Também não adianta dizer agora para acabar com a novidade”, comentou Queiroz.

CRISE DE GESTÃO
A decisão do PMDB de romper com o Governo do Estado se explica na visão de Nélter Queiroz: a crise administrativa que a gestão democrata enfrenta. “A situação é caótica. Meu celular não para de ligação às pessoas pedindo cirurgia porque não tem”, exemplificou o deputado estadual peemedebista. “Não tem como apoiar uma situação assim e a realidade é essa no interior do Estado”, acrescentou.

Pelo menos, para o Seridó potiguar, um alento: a barragem de Oiticica está saindo do papel e vai ajudar a acabar com a falta de água na região. “Em 30 ou 60 dias já vai ter as máquinas lá trabalhando”, garantiu ele, que foi um dos presentes na cerimônia ocorrida na semana passada de liberação da primeira parte de recursos para a construção da barragem.

“A Oiticica vai duplicar a oferta de águas no Seridó. Hoje, somando todos os açudes, o abastecimento da região é de 492 milhões de metros cúbicos e só a barragem terá 565 milhões de metros cúbicos quando concluída”, afirmou Nélter Queiroz, ressaltando que as águas vão acabar não só com o problema de abastecimento na região, como também ser utilizadas para irrigação, piscicultura, entre outras atividades econômicas. “Vai ser a redenção do Seridó”, ressaltou.
Do jornal Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário