quarta-feira, 10 de agosto de 2011

MOSSORÓ REGISTRA UM HOMICÍDIO E UM LATROCÍNIO NAS PRIMEIRAS HORAS DE HOJE

A onda de violência que toma conta de Mossoró a cada dia só aumenta, em 48 (quarenta e oito) horas o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública-CIOSP registrou 03 (três) homicídios, sendo que os dois últimos foram registrado na manhã de hoje em menos de três horas.

O primeiro homicídio ocorreu neste último dia 08 (oito), o crime aconteceu no loteamento Juliana, Conjunto Resistência,  localizado na BR 304, saída para Fortaleza /CE que teve como vítima o jovem identificado como Alex Francisco Silva dos Santos de 18 anos, onde foi encontrado morto por populares e com sinais de um disparo de arma de fogo na cabeça.

A segunda vítima foi encontrada na manhã de hoje 10 (dez) de agosto, por volta das 05 horas e 30 minutos em uma estrada carroçável que dá acesso a comunidade de Passagem de Pedras, zona rural de Mossoró, com as mãos amarradas e com cerca de quatro perfurações de disparos de arma de fogo, onde um lhe atingiu o tórax e três atingiu a cabeça. A vítima aparenta ter entre 14 e 18 anos de idade e sua identificação não foi possível devido o mesmo não está portando nenhum tipo de documento pessoal.

O terceiro crime dos primeiros dias da semana e segundo do dia de hoje, 10 de agosto, ocorreram por volta das 08 horas e 30 minutos da manhã quando dois indivíduos encapuzados adentraram na residência da vítima de nome Pedro Amâncio Neto, conhecido como Pedrinho, de 72 anos, situada na Travessa Geraldo do Couto, bairro Bom Jardim, onde anunciaram o assalto e tomaram da esposa da vítima uma bolsa contendo uma quantia não divulgada.

Pedrinho vinha chegando a casa quando percebeu a ação dos meliantes e ao reagir ao assalto foi alvejado com um tiro, os indivíduos após o fato fugiram em um veículo tipo Fiesta Sedan de cor prata, placa não identificada, levando alem do dinheiro um revolver calibre 38, registrado em nome da vítima.

Pedro Amâncio Neto já havia sofrido outro assalto em que também ao reagir levou dois tiros, “Pedrinho como era conhecido, tinha como profissão o ramo de agiotagem e isso pode ter influenciado os meliante ao pensarem que Pedro Amâncio tinha dinheiro em casa, fato não confirmado pela esposa da vítima.

Os peritos do ITEP juntamente com o delegado Regional Edvan Martins estiveram no local onde fizeram o recolhimento do corpo e os primeiros levantamentos, respectivamente, para identificar os autores deste latrocínio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário