quarta-feira, 3 de agosto de 2011

PUBLICITÁRIO PRESO NA PARAIBA TINHA MANDADO DE PRISÃO NO RN

Acusado de estupro, havia sido preso em Currais Novos em 1995, depois de abusar sexualmente de uma adolescente.


O publicitário carioca, Fábio Pereira de Souza, 43, preso quinta-feira passada, 28, pela polícia da Paraíba, tinha mandado de prisão também no Rio Grande do Norte.  Quando foi preso, o acusado usava o nome falso de Abner Machado Pereira Neto, 36, e está sendo apontado por abusar sexualmente de pelo menos quinze meninas.

Em 1995 ele foi preso em Currais Novos acusado de estupra uma adolescente, na ocasião ele era procurado por crime de estupro na cidade de Santa Cruz na Região do Trairi do Rio Grande do Norte. Fabio Pereira chegou a passa mais 2 anos preso à época na DP de Currais Novos quando fugiu, a fuga aconteceu sobe muita suspeita já que ele era condenado por estupro e tinha sido liberado para um culto em uma Igreja Evangélica.

Segundo a delegada Joana D’arc, delegada da Paraíba que está à frente da investigação, uma das vítimas, uma adolescente de apenas 13 anos, está grávida de quatro meses do publicitário. A jovem contou que teria sido abordada por ele e sob a mira de uma arma, foi forçada a subir na moto dele. O abuso sexual teria sido praticado em uma residência abandonada em uma praia de João Pessoa.

Durante as investigações, o Tenente Coronel Sousa Neto, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar da Paraíba, descobriu que o publicitário utilizava documentos falsos e que teria cometido crimes em diversos estados do país. “Em contato com a família dele, no Rio de Janeiro, descobrimos que seu nome verdadeiro é Fábio Pereira de Souza, e que ele tem mandados de prisão, no Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Rio de Janeiro”, contou.

A prisão foi realizada na manhã de quinta-feira, dia 28, no momento em que ele voltava para sua casa, localizada no bairro do Valentina Figueiredo, em João Pessoa, onde vivia com sua esposa e filhas gêmeas, de 2 anos de idade.

Na sexta feira, dia 29, a Polícia localizou o lugar onde ele teria estuprado e filmado o ato praticado contra uma menina de apenas 12 anos. O quarto foi periciado e um vasto material apreendido.

A PRISÃO – O carioca já vinha sendo investigado há vários meses. A primeira pista que a polícia recebeu foi sobre a placa da moto e a partir começou a montar o ‘quebra cabeça’ que terminou com a prisão do acusado.

Ao se sentir acuado, Abner Machado fugiu para Campina Grande e depois para Lagoa Seca onde ficou hospedado numa pousada. As investigações tiveram continuidade e por várias vezes a polícia montou campana na casa do acusado no bairro do Cristo, mas não conseguia prendê-lo.

Durante as investigações, a polícia tomou conhecimento de que o acusado estava escondido em Campina Grande. Uma operação foi montada e a PM descobriu que carioca estava a caminho da casa de uma irmã no conjunto Valentina de Figueiredo, em João Pessoa. Mais uma vez outra operação montada nas proximidades da residência e o acusado acabou preso.
Fonte: Gazeta do Oeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário