segunda-feira, 24 de outubro de 2011

CRISE POLÍTIVA DO ESTADO COMPROMETE AS NEGOCIAÇÕES ENTRE PMs/BMs E GOVERNO

Dr. Anselmo, secretário de administração
A crise política que se instalou no governo estadual poderá prejudicar as negociações envolvendo a polícia militar e os representantes do governo do estado, isso porque com a saída do vice-governador Robson Faria da base aliada da governadora Rosalba, o secretário da casa civil Paulo de Tarso pediu demissão da secretaria.

Quem também pediu demissão foi a Consultora Geral do Estado, Dra Tatiana, onde por diversas vezes foi consultada sobre a viabilidade da implantação do subsídio para os militares, tendo bastante destaque nas negociações envolvendo a categoria militar e o executivo estadual.

A próxima reunião, entre as associações dos policiais militares e o governo, estava para ser confirmada hoje pelo secretário de administração Anselmo Carvalho, no qual aconteceria provavelmente dia 26 (vinte e seis) deste mês. Mas com a saída de Paulo de Tarso da casa civil e com a provável ida de Dr. Anselmo para a o gabinete da casa civil, as negociações ficaram prejudicadas, tendo em vista o afastamento de Dr. Anselmo da secretaria de administração.

Nós militares esperávamos que este impasse fosse resolvido esta semana e que ansiedade acabace, mas com essa provável paralisação das negociações teremos que esperar mais um pouco, coisa que o governo tem feito muito bem, que é deixar os policiais militares esperando.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário