domingo, 3 de março de 2013

BAIXO DESEJO SEXUAL CRESCE ENTRE OS HOMENS



 As mulheres geralmente são vistas como as campeãs no ranking do baixo desejo sexual. Contudo, a prática clínica tem mostrado que os homens, além de apresentarem com mais frequência esse tipo de disfunção, eles também cuidam bem mais da saúde e procuram mais ajuda quando a libido começa a baixar.

Os homens se incomodam mais quando questões relacionadas ao sexo não vão bem e um dos motivos que os levam mais rapidamente ao sexólogo para tratar desses assuntos é o fato de que os homens não conseguem nem podem fingir que estão desejosos, diferentemente das mulheres. Por outro lado há questões culturais e sociais que ainda impedem as mulheres de se permitirem e se queixarem sexualmente. As mulheres foram reprimidas durante muito tempo e ainda são quando se trata de sexo e isso tem relação direta com as noções corporais; de se obter satisfação sexual, masturbação e orgasmo.
A conexão entre mente e corpo muitas vezes é distônica e mesmo que haja vontade do ponto de vista mental, pode faltar vontade do ponto de vista corporal. Estresse, hormônios, vida sedentária, insatisfação pessoal, profissional e financeira são apenas as causas mais comuns, contudo, o leque de motivos que levam a uma queda nas atividades sexuais pode ser dos mais diversos e muitas vezes desconhecidos pelo próprio paciente.

É muito comum e frequente que os casais comecem a diminuir a rotina sexual depois dos 5 primeiros anos de relacionamento e vida a dois e muitas vezes o desejo anda em confronto com o amor e o companheirismo. Intimidade demais às vezes distancia o casal na cama.

Resgatar o desejo muitas vezes requer mudanças subjetivas e de posturas muito íntimas perante a vida e tudo que o cerca e isso às vezes requer ajuda profissional e especializada.

Keila Oliveira
Psicóloga
Sexóloga
Terapeuta Sexual
www.sexologia-clinica.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário