sexta-feira, 15 de março de 2013

ESTREMECIMENTO ENTRE GARIBALDI E CARLOS AUGUSTO PODE SER ESTOPIM DO ROMPIMENTO


Um caso que vem sendo tratado em canto de página pela mídia do Estado envolve um possível desentendimento entre o atual secretário chefe do Gabinete Civil do governo do Estado, Carlos Augusto Rosado, e o ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho. O ministro, que está insatisfeito com o governo, teria responsabilizado o marido da governadora por insinuações de irregularidades na Fundação de Apoio à Criança e ao Adolescente (FUNDAC), cuja direção foi indicação do PMDB.

Segundo fontes governistas, o clima entre Carlos Augusto e Garibaldi é de “desconfiança” por conta deste episódio, e isso viria aumentando a chama da discórdia no que diz respeito à tomada de posição do PMDB em relação ao governo Rosalba. Enquanto por Garibaldi o PMDB romperia com o governo, quem vem insistindo na manutenção da aliança é o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves.

Ao mesmo tempo, este clima vem pressionando Carlos Augusto a não ceder os espaços que o PMDB pleiteia na administração. Isso porque, além da desconfiança, Carlos Augusto manifesta a convicção de que o PMDB está fazendo exigências demais de espaços. E o que é pior: o guru político do governo não vê qualquer perspectiva de que o PMDB esteja no palanque de Rosalba em 2014, mas sabe da necessidade de contar com os peemedebistas agora em 2013, para dar sobrevida à administração.
Do Jornal de Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário