sábado, 16 de março de 2013

PMDB SE FORTALECE COM A REFORMA MINISTERIAL DA PRESIDENTE DILMA


20130226013545_cv_dilma_gde


A reforma ministerial iniciada pela presidente Dilma fortalece cada vez mais a aliança com o PMDB, em contra partida impediu a debandada do PDT, para os lados do governador pernambucano, Eduardo Campos (PSB) que é um possível candidato ao Planalto, no entanto essa reforma deixou o PR irritado.

Dilma trocou Moreira Franco (PMDB) da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) para a Aviação Civil, pasta em que em tempos de copa do mundo e com a concessão de aeroportos e obras para a Copa de 2014, torna a pasta de fundamental importância para o evento que se avizinha. 
Dilma visando prestigiar o estado de Minas Gerais, onde tem um forte adversário, o Senador Aécio Neves, e, para facilitar as conversas entre petistas e peemedebistas mineiros, o deputado Antônio Andrade, presidente do PMDB de Minas Gerais, assume a Agricultura no lugar de Mendes Ribeiro, que reassumi a cadeira na Câmara dos Deputados.

Dilma também mudou a pasta do Ministério do Trabalho ao nomear Manoel Dias, em substituição a Brizola Neto. Com relação ao Partido da República (PR), os dirigentes deste partido querem substituir o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, mas Dilma ainda não atendeu o pedido dos republicanos.

O deputado federal Luciano Castro, PR do Estado de Roraima, disse que “eu defendo a aliança do PR com o ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento), que é candidato do PT ao governo de Minas. Mas, para usarmos a estrutura do PR em benefício de Pimentel e do palanque da presidente, precisamos de um ministro político”. Para analistas políticos, a entrada de Antônio Andrade na pasta da Agricultura também foi articulada para a construção da candidatura de Fernando Pimentel ao governo do estado dos inconfidentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário