quarta-feira, 19 de março de 2014

APÓS PRISÃO DE SOLDADO, MILITARES DO MARANHÃO AMEAÇAM DEFLAGRAR GREVE



Clima tenso no Maranhão após a prisão do soldado Leite, na última sexta-feira (14/março), acusado de “ferir a disciplina da corporação” ao participar de um protesto em frente ao palácio do governo. 

De acordo com que publicam alguns blogs e sites do Maranhão, os policiais ameaçam parar as atividades, caso o governo não atenda as reivindicações da categoria até a próxima quinta-feira (20/03).

O caso ganhou repercussão nacional, e militares de todo o país se solidarizam com o PM, através das redes sociais. 

Soldado Leite
Um policial militar identificado como soldado Leite foi preso na manhã da última sexta-feira (14/03), acusado de “desobediência ao regulamento disciplinar do Exército Brasileiro”, já que a Polícia Militar ainda é regida pelas regras do E.B.

Segundo o que publica a imprensa maranhense, Leite foi um dos líderes do protesto realizado um dia anterior à sua prisão, em frente ao palácio do governo.

“A prisão dele foi motivada por não se calar diante do descaso com que o governo trata os militares. Todas as associações estão se movimentando, o clima aqui de revolta e indignação”, disse um militar.


Os policiais que encabeçam o movimento afirmam que não vão se intimidar com a prisão do soldado, e o estado que mais apareceu na mídia nacional por causa do presídio de Pedrinhas poderá ocupar ainda mais manchetes dos jornais.
Fonte: APRAM

Nenhum comentário:

Postar um comentário