quinta-feira, 7 de julho de 2011

GREVE CONTINUA E POLICIAIS CIVIS ESPERAM NOVA CONVERSA COM O GOVERNO

Paralisação completou 51 dias, sem previsão de término. SINPOL quer detalhamento do governo sobre implantação do plano de cargos e salários.

O Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (SINPOL-RN) decidiu, nesta quinta-feira (7), que, como não recebeu nenhuma “sinalização do governo do Estado” sobre uma “nova conversa”, a categoria vai continuar de braços cruzados. A greve completou 51 dias, sem previsão sobre seu término.

Havia a expectativa de que o movimento grevista terminasse hoje, o que não se confirmou. Em reunião ontem na sede da Governadoria, o secretário-chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Fernandes, disse que o governo começaria a pagar o aumento salarial da categoria em setembro. O restante seria pago em mais três parcelas mensais.

Em nota distribuída à imprensa, a diretoria do SINPOL-RN afirmou que espera um chamamento do secretário Paulo de Tarso para que o governo apresente “uma tabela detalhada para a implantação do Plano de Cargos e Salários”. 

“O Sindicato ressalta que há toda boa vontade da categoria para entrar num acordo, diante da contraproposta sinalizada ontem pelo governo de implantar o plano em quatro parcelas, a partir de setembro. Porém ressalva que a entrega da tabela detalhada é condicionante para o fim da paralisação”, diz trecho da nota.

Os policias querem a participação da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SESED) e da Secretaria de Justiça e Cidadania (SEJUC) na próxima reunião com o governo, “para que fiquem claros os outros pontos, que tratam de melhorias nas condições de trabalho”.

Além do pagamento do plano de cargos e salários, a categoria reivindica a retirada total dos presos das delegacias da capital e do interior); a substituição das “quentinhas” pelo vale-refeição; terceirização do serviço de limpeza para as delegacias; a regulamentação do livre acesso dos policiais civis aos locais sujeitos à fiscalização da polícia; a reforma do estatuto da Polícia Civil; e a retirada de policiais militares e pessoas estranhas ao quadro da Polícia Civil das delegacias.

O SINPOL disse, ainda, que os agentes e escrivães em greve “estão de sobreaviso, reunidos diariamente na sede do sindicato, à espera do contato do governo. Desta maneira, havendo a convocação para a audiência, podem se reunir em assembleia e deliberar o fim da greve”.

A esperada reunião para tentar encerrar a greve deve ocorrer nesta sexta-feira (8). O governo vai convocar os representantes de todas as categorias que estão paralisadas para uma nova rodada de negociação às 14h na Governadoria.

Devem participar do encontro com o secretário Paulo de Tarso Fernandes os sindicatos dos professores, técnicos da tributação e policiais civis. A informação da reunião foi repassada pela presidente do SINTE-RN, Fátima Cardoso. 
Fonte: nominuto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário