quarta-feira, 6 de julho de 2011

GREVE DA POLÍCIA CIVIL: SECRETÁRIO PAULO DE TARSO NEGOCIA COM A CATEGORIA

Os policiais civis do Rio Grande do Norte, em greve há 50 dias, ao contrário de outras reuniões, gostaram da cara do chefe da Casa Civil, Paulo de Tarso Fernandes, na reunião de hoje. 

Depois de muitas idas e vindas onde a categoria sempre reclamava da pouca disposição de PTF para negociar, os representantes do sindicato saíram do encontro bem mais animados. 

É que essa foi a primeira vez que o secretário apresentou uma proposta concreta em relação à implantação do Plano de Cargos: regulamentá-lo nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro, deixando claro que, o que seriam pagamentos atrasados, vez que o Plano deveria ter sido implantado em abril e maio, o governo não tem como retroagir.

Ao contrário de outros encontros onde o ar carrancudo di super secretário abria as conversas, hoje Paulo começou a reunião perguntando o que estava faltando para terminar a greve... 

O Sinpol gostou da proposta, mas alertou que o Plano não se trata de percentuais estabelecidos para reajustar os salários, pois os reajustes da categoria não são lineares e o governo tem que levar em consideração os enquadramentos de níveis. 

Disposto a negociar, como nunca esteve, Paulo de Tarso disse que iria pedir que a Secretaria de Administração apresentasse uma tabela até amanhã para ser avaliada pelos policiais. 

Os grevistas gostaram tanto da disposição do secretário que chegaram até a entender que a negativa do governo de não convocar os concursados, alegando falta de dinheiro, não vai impedir que a greve chegue ao final. 

E a simpatia de Paulo de Tarso Fernandes hoje foi mais longe: prometeu aos policiais que, caso eles acatem a proposta e voltem ao trabalho, o governo não vai descontar os dias parados e ainda vai retirar a ação na justiça que pede a ilegalidade da greve. 

Já no final da conversa boa, o secretário Paulo de Tarso deu a senha: questionado sobre o porquê de nunca ter feito nenhuma proposta, ele justificou que mais de 40 dias depois, a situação do Estado já havia melhorado. Sinal de vacas engordando no Centro  Administrativo??? 

Os policiais poderão voltar satisfeitos ao trabalho...e a nova guerra será deflagrada pelos aprovados e não chamados do concurso da Polícia Civil. 
Agora sem o apoio da categoria...que vai acatar o Plano e aceitar que a convocação fique pra depois.
Fonte: Blog Taísa Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário