quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

OS PARALELOS ENTRE VILMA E ROSALBA NO INÍCIO DE SEUS MANDATOS

Rosalba e Vilma com discursos semelhantes no início de seus mandatos

Quando a governadora Wilma de Faria assumiu o comando do Executivo estadual o discurso aplicado era o da terra devastada. O mesmo adotado pela governadora Rosalba Ciarlini. Estratégia ou não, o cenário de retórica era parecido, mas na prática as situações se mostram completamente distintas.

Wilma recebeu o Estado com sinais evidentes de que o discurso poderia ser aplicado. Quem não lembra o estado das estradas potiguares aquela época? E na área da segurança? O temível bando de Valdetário Carneiro aterrorizava o interior a ponto de 'fechar' a cidade de Macau para assaltar três agências bancárias de uma só vez. Acompanhei uma solenidade na zona rural  de  Apodi  que  contou com apresença do presidente Lula. Neste episódio, Wilma foi vaiada.

A então governadora respondeu às vaias com uma 'premonição'. "Vou refazer todas as estradas do Rio Grande do Norte, melhorar a segurança e os que me vaiam hoje terão uma outra posição no futuro". Neste mesmo dia a governadora anunciou a reestruturação da BR-405, problema histórico mantido há décadas sem solução. Wilma cumpriu com o prometido e após pôr fim a era "Valdetário" e transformar as estradas do interior em 'tapetes' galgou a passos largos para a renovação do mandato. Ontem, saiu a primeira pesquisa com dados estaduais de avaliação do governo Rosalba Ciarlini. Segundo a Consult, a administração Rosalba Ciarlini contabiliza 71% de reprovação. Cenário que dificilmente será modificado. Wilma aplicou o discurso de terra devastada num cenário 'favorável'. Rosalba não terá 'estradas' a refazer. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário