terça-feira, 29 de janeiro de 2013

PREFEITURA DE AREIA BRANCA CONFIRMA NÃO REALIZAÇÃO DO CARNAVAL

Luana Bruno oficializa a não-realização do Carnaval de Areia Branca deste ano
Prefeita Luana Bruno oficializa a não-realização do Carnaval de Areia Branca deste ano
AREIA BRANCA - O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado (MPJTCE) não acatou a proposta apresentada pela Prefeitura de Areia Branca para a realização do Carnaval 2013. O município procurou o órgão para averiguar a viabilidade de gastos, já que era desejo da prefeita Luana Bruno (PMDB) realizar a festa momesca deste ano. 

No parecer sobre a consulta feita pela prefeita Luana Bruno, os procuradores Luciano Ramos e Ricart Coelho afirmaram que permanece em vigor a recomendação para que municípios potiguares evitem gastos excessivos com os festejos carnavalescos ou qualquer outro evento que dependa do uso de recursos públicos.

A medida tem por base a prorrogação do decreto da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) que declarou situação de emergência em 139 municípios, incluindo Areia Branca. "Enquanto perdurar a seca, os gestores públicos não devem fazer gastos desarrazoados", comentou o procurador Luciano Ramos.

As sanções para quem não cumprir a recomendação vão desde a abertura de processo no Tribunal de Contas; investigação pelo Ministério Público Estadual; podendo até ensejar ação de improbidade e inelegibilidade.

Diante da decisão anunciada pelo Ministério Público, vetando a realização do Carnaval local mediante os argumentos apresentados pelo Executivo municipal, a prefeita Luana Bruno concedeu entrevista no programa "Costa Branca em Debate", da Rádio Costa Branca (FM 104,3) no início da tarde de ontem, 28, para explicar os motivos da não-realização da festa de Momo.

Prefeita lamenta cancelamento do festejo de Momo
No seu pronunciamento, Luana Bruno disse que nos últimos anos o Carnaval de Areia Branca se tornou um dos mais expressivos eventos do calendário festivo do município, com repercussão positiva em todo o Rio Grande do Norte e estados vizinhos.

Seu desejo, logo no primeiro ano da sua gestão, era dar continuidade a uma festa que se tornou grandiosa e importante para a economia local a partir da primeira gestão do seu pai, Bruno Filho (PMDB), como prefeito, iniciada em 1997.

No rádio, a prefeita se disse frustrada em dar a notícia de que o Carnaval não acontecerá este ano, por decisão da Justiça que considera grave a situação das famílias que vivem nos municípios onde foi declarada situação de emergência.

"Como areia-branquense e como carnavalesca, pois eu gosto de Carnaval, me sinto frustrada em não poder realizar um evento festivo de forte apelo popular e que no nosso caso gera renda, ocupação temporária e projeta o município turisticamente", disse.

Na entrevista, Luana Bruno conclama os areia-branquenses a se revestirem do mais autêntico espírito carnavalesco para brincar o Carnaval de rua que será animado pelos blocos alternativos, pelo desfile das escolas de samba e inúmeras outras opções que surgirão no período, pois independente da programação da prefeitura, a festa vai acontecer e ela acredita que o folião areia-branquense vai se divertir muito.

A prefeita afirmou que mediante a não-realização do Carnaval, os recursos que estavam reservados para a contratação de bandas e trios elétricos serão direcionados para melhorias na área da saúde, como a ampliação de profissionais na escola de plantão e ações voltadas para o homem do campo, principalmente aquelas famílias inclusas no plano de emergência do governo, num total de 800 beneficiários.

A gestora disse ainda que mesmo não realizando o Carnaval de rua, a prefeitura vai manter o apoio cultural às escolas de samba, blocos e "bicharadas" para que saiam à ruas e façam a alegria do folião. "Essa ajuda financeira por parte da prefeitura está assegurada", reforçou Luana Bruno.
Fonte: O Mossoroense


Nenhum comentário:

Postar um comentário